Fechar

NOVIDADES POR EMAIL

Mantenha-se atualizado com as novidades publicadas no site.

Todos os dias são incluídos novos sermões, clipes, artigos teológicos, notícias, entrevistas, debates, materiais para evangelização e diversos outros conteúdos para edificação.

Cadastre seu email e receba gratuitamente as atualizações todos os dias.

Sola Scriptura

solascripturaPor Jorger Fernandes Isah

O Rev. Paulo Anglada discorre sobre a doutrina Reformada das Escrituras: a sua infalibilidade, inerrância, inspiração e autoridade divinas, bem como, a formação do Cânon tanto do AT como do NT, e a sua preservação histórica.
 
  
 
 
Sola Scriptura é um livro ortodoxo, fiel aos princípios bíblicos revelados na própria Escritura, utilizando-se, como "mote", o capítulo 1 da Confissão de Fé de Westminster.
 
Na introdução, ele aborda a relevância das confissões de fé e dos credos, destacando o seu propósito doutrinário, apologético, didático e eclesiástico, buscando respaldá-los com base nas próprias Escrituras (creio que os credos e confissões devam existir, até para que se saiba qual a posição doutrinária/teológica de determinada igreja; contudo, deve-se ater ao fato de que elas não são infalíveis e inerrantes, precisando estarem sujeitas completa e fielmente aos princípios bíblicos, e não às tradições, costumes e conceitos humanos).

O autor discorre sobre a tradução e interpretação bíblica, descrevendo o método histórico-gramatical e a sua vertente herética/liberal: a crítica textual.

Como reformado (os quais, em sua maioria, adotam as versões ecléticas), Paulo Anglada surpreendi-nos ao defender a interpretação histórico-gramatical (a literalidade das traduções), sendo que os textos divinamente preservados são o Massorético (AT) e o Receptus (NT), os quais foram utilizados pela Igreja por quase 2.000 anos, sendo a base da King James Version e da nossa Almeida Corrigida e Fiel; refutando a preservação divina dos textos ecléticos (em "moda" pouco mais de 100 anos).

A hermenêutica de interpretação é a de que as Escrituras se auto-interpretam como Palavra objetiva de Deus, ao contrário do criticismo histórico (liberalismo teológico) que enfatiza a moralidade, descarta o sobrenatural, tornando a Bíblia em um livro meramente humano.

O cap. 12 trata das objeções e aparentes contradições das Escrituras, as quais o autor refuta (alguns exemplos), mostrando que ocorrem por causa da finitude, corrupção e limitação do homem, o qual é incapaz de compreender toda a santa revelação de Deus.

Sola Scriptura é um livro introdutório sobre a doutrina das Escrituras, no qual o Rev. Paulo Anglada discorre de forma ortodoxa e bíblica, preservando os pressupostos da fé cristã revelados nas próprias Escrituras.

Nota: Sola Scriptura - A Doutrina Reformada das Escrituras - Paulo Anglada - Ed. Os Puritanos - 208 pg